Carregando...

21 de Novembro de 2014

No início desta semana foram anunciadas as atrações para o Lollapalooza Brasil 2015. Com atrações do porte de Jack White, ex-White Stripes, The Smashing Pumpkins, Robert Plant e muitos outros, o festival ganha sua terceira edição em terra brasilis. Mas você sabe como surgiu esse fenômeno musical?


A história do Lollapalooza.


O Lollapalooza foi idealizado e criado pelo líder do Jane's Addiction, Perry Farrell, em 1991, para servir de turnê de despedida de sua banda. A primeira edição do festival percorreu diversas cidades dos Estados Unidos e Canadá, e reuniu bandas como Jane’s Addiction, Siouxsie and the Banshees, Living Colour, Nine Inch Nails, Fishbone, Violent Femmes, Ice-T’s Body Count, Butthole Surfers, Rollins Band.

As edições de 1992 à 1997, também percorreram diversas cidades dos Estados Unidos e Canadá, e tiveram como atrações Red Hot Chili Peppers, Ice Cube, Soundgarden, Cypress Hill, Alice In Chains, Tool, Rage Against The Machine, Beastie Boys, Moby, Sonic Youth, Snoop Dog, The Prodigy, e muuuuuitas outras.

Depois de 1997, o Lollapalooza deixou de realizar edições, voltando somente em 2003. Em 2011, o Chile ganhou a primeira edição do festival realizada fora da América do Norte. Em 2012, foi a vez do Brasil receber sua versão do Lollapalooza. Desde lá, estamos indo para a quarta edição em nosso país.


Lollapalooza e sua contribuição à música alternativa


O jornal Chicago Tribune construiu um gráfico no qual mostra os diferentes estilos musicais que já passaram pelo Lollapalooza. Desde 1991 até 2014, já pisaram no palco artistas de rock, punk, pop, dance/house, eletronica, rap e hip hop, soul/R&B e outros estilos. Porém, quem vem mandando no Lollapalooza, nas últimas edições, são as bandas de Indie.


Lollapalooza Brasil 2015


Conforme disse acima, o Brasil recebe sua quarta edição do Lollapalooza, em 2015, e a Cidade é a Rádio Oficial do Rio no festival. Vamos sortear ingressos para esse mega evento que conta com nomes de peso como Jack White, Robert Plant, The Smashing Pumpkins, Pitty e outras.

Mas calma!

Assim que tiver tudo pronto, nós liberamos as informações de como participar. Fiquem ligados!

Line-up Lollapalooza Brasil 2015



Por: Victor Gonzalez.

19 de Novembro de 2014

Era pra ser apenas mais uma terça feira normal, mas a verdade é que se um dos Ramones está na cidade, nunca será um dia qualquer. Para comemorar os 17 anos do Bukowisky, um dos redutos rock mais legais do Rio de Janeiro, Marky Ramone e sua banda Blitzkrieg voltaram ao Rio menos de 6 meses após a sua última aparição aqui. E verdade seja dita: foi uma festa de aniversário de respeito, à altura da importância da casa para a noite alternativa do Rio.

Da última passagem por aqui, o repertório não foi diferente, até porque, quem vai a um show desses, quer ouvir todos os clássicos dos Ramones e ponto. A grande diferença ficou por conta da nova voz da banda, já que, no lugar de Michale Graves, ex-Misfits, entrou o jovem Johnny Fontane. E a escolha não poderia ter sido mais adequada: em alguns momentos, se os presentes fechassem os olhos, a impressão que se tinha era que Joey Ramone tinha renascido dos mortos e estava ali, em carne e osso, cantando para os presentes.

Durante as 35 canções executadas, fica claro que a obra dos Ramones é imortal e ainda extremamente relevante por fazer aquilo que é mais difícil quando se trata de música: o simples. Não há firulas desnecessárias ou qualquer tipo de excesso, o que existe ali é canção e sentimento, simples e direto. Foi isso que transformou o punk rock nesse fenômeno que cruza gerações e que, há algum tempo, parece ter sido esquecido como um dos pilares de sustentação do rock. Uma pena. Que o legado dos Ramones seja cada vez mais enraizado nas cabeças pensantes do mundo do rock!